Atualidade

Cardiologistas defendem que a telemedicina deve manter-se

O presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC), Lino Gonçalves, defende que a telemedicina, que cresceu com as exigências da pandemia, deve manter-se. Relembrou que a questão crítica nas consultas é definir quais os doentes que podem ser seguidos à distância.
Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Patrocínio

Os dados, opiniões e conclusões expressos nesta publicação são da exclusiva responsabilidade do(s) seu(s) autores e não representam necessariamente os de Bial, não podendo, em caso algum, ser tomado como expressão das posições de Bial. Bial não se responsabiliza pela atualidade da informação, por quaisquer erros, omissões ou imprecisões.