Entrevistas

Helder Dores: “Na dislipidemia, não devemos perder tempo para começar um tratamento mais eficaz”

A dislipidemia é um dos fatores de risco cerebrovascular e cardiovascular mais prevalentes nas populações ocidentais e, em Portugal, “os valores-alvo do colesterol estão muito longe do desejável”. Quem o diz é o cardiologista do Hospital das Forças Armadas e professor da NOVA Medical School, Hélder Dores, que alerta para a existência de alguma inércia médica e enuncia as vantagens de uma abordagem terapêutica mais “agressiva”.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Patrocínio

Os dados, opiniões e conclusões expressos nesta publicação são da exclusiva responsabilidade do(s) seu(s) autores e não representam necessariamente os de Bial, não podendo, em caso algum, ser tomado como expressão das posições de Bial. Bial não se responsabiliza pela atualidade da informação, por quaisquer erros, omissões ou imprecisões.