Atualidade

Luiz Miguel Santiago: “O acompanhamento do doente com dislipidemia tem de ser complexo, acessível e longitudinal”

O especialista em Medicina Geral e Familiar e Professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Luiz Miguel Santiago sublinha a importância que a atividade física e a dieta equilibrada assumem no tratamento do doente com colesterol elevado, além da terapêutica farmacológica. Em conversa com o Jornal Médico, aponta as mais valias da literacia em saúde e antevê mudanças na organização dos serviços.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Patrocínio

Os dados, opiniões e conclusões expressos nesta publicação são da exclusiva responsabilidade do(s) seu(s) autores e não representam necessariamente os de Bial, não podendo, em caso algum, ser tomado como expressão das posições de Bial. Bial não se responsabiliza pela atualidade da informação, por quaisquer erros, omissões ou imprecisões.