Atualidade

SPAVC convida hospitais a inserir dados de monitorização de qualidade no tratamento do AVC

O quarto período de recolha de dados do Programa “Melhora Quem Sabe!”, relativos a novembro, decorre até ao final do mês de dezembro. Criado em Portugal em março de 2020, este é um projeto de monitorização de qualidade, promovido pela Angels, com o apoio da Sociedade Portuguesa do AVC (SPAVC), que tem como objetivo a recolha de dados (duas vezes por ano) sobre os cuidados aos doentes com AVC, para conhecimento da realidade dos hospitais portugueses.

“A monitorização de qualidade está presente de forma clara nas guidelines e inúmeros estudos têm demonstrado ser um aspeto crucial na melhoria dos cuidados ao doente com AVC. E por isso tem sido uma das áreas que a Angels tem procurado desenvolver”, frisou a consultora da Iniciativa Angels, Ânia Gonçalves, em nota enviada.

Sublinhou ainda que “os hospitais beneficiam conhecendo a sua própria realidade, o que lhes permite, assim, identificar pontos de melhoria, de forma a prestar os melhores cuidados aos doentes”.

O Programa “Melhora Quem Sabe!” conta, anualmente, com dois períodos de recolha de dados – março e novembro – durante os quais os hospitais são convidados a participar, introduzindo os dados na plataforma RES-Q, “escolhida por ser uma base de dados da European Stroke Organisation, por já haver um número elevado de hospitais portugueses registados na mesma e na qual os hospitais têm acesso contínuo aos seus dados, que nunca deixam de ser sua propriedade”.

Patrocínio

Os dados, opiniões e conclusões expressos nesta publicação são da exclusiva responsabilidade do(s) seu(s) autores e não representam necessariamente os de Bial, não podendo, em caso algum, ser tomado como expressão das posições de Bial. Bial não se responsabiliza pela atualidade da informação, por quaisquer erros, omissões ou imprecisões.