SPH realiza sessão informativa destinada a profissionais de saúde

A Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) realiza na próxima quinta-feira, dia 19 de maio, uma sessão informativa destinada aos profissionais de saúde, às 13h, no auditório do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, uma iniciativa integrada na 3ª edição da Semana da Hipertensão.

Esta sessão informativa será da responsabilidade de Fernando Martos Gonçalves, coordenador de Medicina Interna do Hospital Beatriz Ângelo, que irá abordar o tema da hipertensão sob várias perspetivas. 

Desde a epidemiologia, adesão à terapêutica, passando pelas recomendações relativas ao tratamento, a prevalência da hipertensão em Portugal e no mundo, ou a relação da doença com o AVC, serão, entre outras, algumas das temáticas em destaque. 

Com esta iniciativa a SPH reforça o seu propósito de ter uma presença e intervenção cada vez mais ativa e abrangente, na sociedade portuguesa. A Semana da Hipertensão conta com várias iniciativas, online e presenciais, preparadas de forma transversal para impactar tanto a população em geral como os profissionais de saúde.  

A Semana da Hipertensão, de 16 a 23 de maio, é uma iniciativa organizada pela SPH com o objetivo de sensibilizar os portugueses para esta doença, alertando-os para a importância de medir e controlar a hipertensão arterial (HTA). 

Conhecida como a “doença silenciosa”, em Portugal, a HTA afeta cerca de 42% da população. Não tem sintomas e está ligada a doenças cardiovasculares graves, com taxas de mortalidade ou incapacidade elevadas. Apesar de quase 75% dos hipertensos portugueses estar sob medicação, o controlo chega a pouco mais de 40%, e grande parte falha pela falta de adesão à terapêutica.  

Covid-19: Mais de metade dos doentes hospitalizados apresentam lesões no coração após alta

Um estudo divulgado na publicação European Heart Journal, da Sociedade Europeia de Cardiologia, revela que mais de metade das pessoas hospitalizadas com Covid-19 grave, e com níveis elevados da proteína troponina no sangue, apresentam lesões no coração que foram detetadas um a dois meses após alta clínica.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Patrocínio

Os dados, opiniões e conclusões expressos nesta publicação são da exclusiva responsabilidade do(s) seu(s) autores e não representam necessariamente os de Bial, não podendo, em caso algum, ser tomado como expressão das posições de Bial. Bial não se responsabiliza pela atualidade da informação, por quaisquer erros, omissões ou imprecisões.