SPA apoia a vacinação contra a Covid-19

A Sociedade Portuguesa de Aterosclerose (SPA) como sociedade científica deu o seu apoio aos programas de vacinação contra a Covid-19 e relembrou que a doença cardiovascular aterosclerótica persiste como a causa número um de morte e invalidez em Portugal.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

João Sequeira Duarte é o novo presidente da Sociedade Portuguesa de Aterosclerose

A Sociedade Portuguesa de Aterosclerose (SPA) tem um novo presidente: trata-se de João Sequeira Duarte, cuja lista venceu as eleições para o triénio 2021-2013, realizadas em dezembro.

O novo presidente dirigiu-se a todos os sócios pedindo para que continuassem a colaborar com a direção e corpos sociais para o crescimento da sociedade. João Sequeira Duarte destaca dois pontos essenciais do seu mandato: Por um lado, a contribuição para a formação pós-graduada na área da aterosclerose, em particular dos associados da SPA, para continuar a aumentar o seu número, e a participação na vida e nas atividades da sociedade, em colaboração com os corpos sociais e o conselho científico; e, por outro, a intervenção na população em geral, para aumentar a literacia em aterosclerose e melhorar a qualidade de vida.

No plano de atividades da SPA para 2021 estão ainda contempladas outras atividades: o presidente eleito quer ouvir os associados e contar com a sua participação, e a organização do 29º Congresso Português de Aterosclerose em articulação com os membros do conselho científico e os associados.

“O congresso  é seguramente a atividade mais significativa que a SPA realizamos anualmente e estamos certos que será um contributo relevante para a formação pós-graduada nesta área onde a multidisciplinaridade é a norma e onde eu próprio, endocrinologista de formação, tenho o gosto e a honra de participar”, afirma João Sequeira Duarte.

Outros pontos essenciais do mandato da nova direção são tornar a comunicação da SPA com o exterior mais diversificada e participada, substituir as pesquisas bibliográficas que foram asseguradas trimestralmente nos últimos anos por artigos comentados de publicação recente na área da aterosclerose, assegurar a diversidade e multidisciplinaridade na manutenção da página web e do Facebook e a publicação quadrimestral de uma newsletter. Além disto, estão também programados breves conteúdos temáticos em vídeo para disponibilizar no site, com o presidente cessante, Teixeira Veríssimo, agora no conselho científico, a dar início a este contributo.

O mandato conta ainda com planos em permanente atualização, como a captação de novos sócios, o registo Português de Hipercolesterolemia Familiar centralizado no INSA, o registo Europeu de Aterosclerose e a EAS Lipid Clinic Network.

 

 

Manuel Teixeira Veríssimo: Inovações e otimização do tratamento da dislipidemia

A otimização do tratamento da dislipidemia é um dos temas centrais do primeiro congresso virtual imersivo da Sociedade Portuguesa de Aterosclerose (SPA).

Em conversa com o Jornal Médico, à margem dos trabalhos do segundo dia do evento, o presidente da SPA, Manuel Teixeira Veríssimo, salientou os tópicos mais relevantes do XXVIII Congresso Português de Aterosclerose, bem como as vantagens acrescidas deste novo formato digital.

A decorrer de 12 a 16 de outubro, o congresso conta com vários palestrantes das áreas da Cardiologia e Medicina Interna, entre outras, para um debate em torno das doenças do foro vascular crónico e da terapêutica mais adequada para as doenças ateroscleróticas, entre as quais se destaca a dislipidemia.

“Selecionámos com bastante cuidado todos os temas a abordar, sendo que tivemos ainda atenção em selecionar aqueles que melhor se adaptavam ao momento que vivemos. Há vários temas importantes, como é o caso das dislipidemias na população pediátrica, abordado no primeiro dia pelo presidente da International Atherosclerosis Society (IAS), Raul Santos”, referiu Teixeira Veríssimo.

“Este é um tema muito importante e ao qual, por vezes, não é dada a devida atenção. Isso acontece, pois, normalmente estes problemas de saúde não surgem em tão tenra idade, mas é aí que eles podem iniciar-se, podendo evoluir para problemas de saúde mais graves passados 20, 30 ou 50 anos”, sublinhou o especialista.

“Este ano temos novidades para apresentar, nomeadamente terapêuticas, sobre alguns fármacos indicados no tratamento do colesterol. No fundo, novos conhecimentos acerca da doença aterosclerótica, com o intuito de impedir que a doença progrida”, acrescentou o internista.

O formato digital – adotado devido à situação pandémica – está a ser considerado uma mais-valia para o evento pois, para além de facilitar a visualização dos conteúdos em diferido, possibilitou ainda um aumento do número de participantes. O XXVIII Congresso Português de Aterosclerose tem mil inscritos na plataforma.

“Penso que o congresso está a ter uma ótima adesão, até com mais inscritos do que era habitual, no formato presencial. Considero que o formato virtual facilita a participação, pois as pessoas estão em casa e podem aceder às palestras e mesas-redondas quando lhes é mais oportuno”, Teixeira Veríssimo.

Quanto à futura realização de eventos, o presidente da SPA afirmou: “Acredito que mesmo depois da pandemia, a comunicação da saúde em geral, e dos congressos em particular, passará por um modelo misto de sessões presenciais, com sessões de transmissão virtual, pois também os promotores/patrocinadores, nomeadamente a indústria farmacêutica terão, neste modelo, maior probabilidade de fazer chegar as suas mensagens”.

Manuel Teixeira Veríssimo deixou ainda uma mensagem de alerta a todos os participantes e à comunidade em geral: “A doença aterosclerótica é prevalente e está na base da principal causa de morte em Portugal. A melhor arma para a combater é a prevenção”.

O congresso está a decorrer até sexta-feira, 16 de outubro, em formato digital.

Patrocínio

Os dados, opiniões e conclusões expressos nesta publicação são da exclusiva responsabilidade do(s) seu(s) autores e não representam necessariamente os de Bial, não podendo, em caso algum, ser tomado como expressão das posições de Bial. Bial não se responsabiliza pela atualidade da informação, por quaisquer erros, omissões ou imprecisões.