Plataformas de nanopartículas de lípidos com potencial para entregar CRISPR-Cas9 para fins terapêuticos

Mutações com perda de função do gene Angptl3 estão associadas com níveis lipídicos reduzidos, o que faz deste gene um alvo terapêutico atrativo para o tratamento de dislipidemias. Num estudo levado a cabo por investigadores da Universidade de Tufts, do Broad Institute e do MIT, foi desenvolvida uma plataforma de nanopartículas de lípidos capaz de entregar RNA mensageiro (mRNA) deCas9 e RNA guias para a edição in vivo do gene ANGPTL3 a partir da ferramenta de edição genética CRISPR-Cas9 . O efeito terapêutico resultante da edição genética manteve-se durante o periodo do estudo, não houve evidências de mutações indesejadas nem suspeitas de toxicidade hepática.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Terapêutica de associação de atorvastatina com ezetimiba na abordagem do risco cardiovascular

As vantagens de associar terapêuticas hipolipemiantes, nomeadamente atorvastatina com ezetimiba, em doentes com dislipidemia, estiveram em foco na intervenção do Professor da Faculdade de Medicina do Porto e Coordenador da Unidade de Farmacovigilância do Porto, Professor Dr. Jorge Polónia, no âmbito da sessão “O papel das associações no controlo lipídico”, que decorreu a 29 de outubro, com o patrocínio Bial, no âmbito das XXI Jornadas de Hipertensão Arterial e Risco Cardiovascular de Matosinhos.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Patrocínio

Os dados, opiniões e conclusões expressos nesta publicação são da exclusiva responsabilidade do(s) seu(s) autores e não representam necessariamente os de Bial, não podendo, em caso algum, ser tomado como expressão das posições de Bial. Bial não se responsabiliza pela atualidade da informação, por quaisquer erros, omissões ou imprecisões.